fbpx
>>>Saiba como prevenir Pés Diabéticos !

Saiba como prevenir Pés Diabéticos !

Saiba como prevenir o Pé Diabético com a Podóloga Eliane Amorim.

Problemas na circulação sanguínea nos membros inferiores podem fazer surgir sérias alterações conhecidas como Pé Diabético. Tais problemas ocorrem por conta de diabetes mal controlada, em especial após o indivíduo passar muitos anos com a taxa de glicose alterada.
O Pé Diabético se caracteriza pelo surgimento de neuropatia periférica (quando os nervos não funcionam normalmente e ficam dormentes), úlceras, infecções, isquemia ou trombose.
Por isso, quando não tratado, o Pé Diabético pode levar à amputação.
A atenção deve ser redobrada entre os diabéticos com mais de 60 anos de idade.
Para se prevenir quanto ao surgimento do Pé Diabético, é preciso tomar algumas medidas práticas e procurar um profissional da área de Podologia para prevenir lesões ou tratá-las quando já existentes, os podólogos tem estudos que habilitam ao encaminhamento quando necessário para outros profissionais compondo assim uma equipe multidisciplinar.

Para se prevenir quanto ao surgimento do Pé Diabético, é preciso tomar algumas medidas práticas e procurar o médico tão logo surja algum sintoma.

– Manter os níveis de glicemia bem controlados e o acompanhamento médico constante (o médico deve examinar sempre os pés de portadores de diabetes tipo 1 e 2);

– Prestar atenção ao surgimento de sintomas como formigamento ou dormência nos pés, sensação de agulhadas ou de queimação, perda de sensibilidade ou fraqueza nas pernas. É comum que tais sintomas apareçam à noite;

– Examinar os pés diariamente em local bem iluminado a fim de identificar mudanças na coloração da pele, o surgimento de frieiras, calos, escamações ou feridas. Se for difícil visualizar o pé inteiro, utilize um espelho ou peça ajuda;

– Manter os pés sempre limpos, utilizando água morna (água quente pode causar queimaduras) e secá-los bem, com toalha macia;

– Cortar as unhas com cuidado e utilizar instrumentos adequados, não retirando a cutícula. Se houver calos, jamais use calicidas á fim de sanar o problema, o ideal é sempre buscar ajuda Podológica.

– Usar meias de algodão ou de lã, sem costuras. Evitar tecidos sintéticos;

– Usar calçados confortáveis e firmes, de preferência fechados.

As mulheres devem evitar sapatos muito apertados e utilizar saltos baixos e quadrados. Em passeios como praia ou piscina, manter os pés protegidos.

Um dos fatores que pode complicar o quadro é a presença de infecção fúngica pois a deficiência na circulação sanguinea, ajuda sim a proliferação de fungos, o que pode ser um fator determinante no estabelecimento de infecções mais profundas que podem atingir o tecido ósseo, a chamada osteomielite, outro fator de risco que pode levar à amputação, sendo assim a prevenção da podopatia denominada com o nome tecnico de onicomicose,( presença de fungos) é sim muito importante para todo ser humano, inclusive pacientes diabéticos.

A incidência deste tipo de infecção aumentou muito nos últimos vinte anos, pelo uso de medicamentos imunossupressores, antineoplásticos, antibióticos de amplo espectro, cirurgias muito agressivas e especialmente por causa de doenças como a Diabetes Mellitus.

Vale mais prevenir do que remediar, fica a dica!

A Podologia está ao alcance de todos e é uma questão de saúde!

2019-09-04T11:15:29-03:00junho 12th, 2017|Categories: Prevenção|0 Comentários

Deixar Um Comentário